Spam Traps e os Honey Pots e seu impacto na entregabilidade de E-mail Marketing

A constante luta entre os spammers e os ISPs (Internet Service Providers) acaba impactando as marcas que buscam fazer um bom uso do e-mail marketing para interagir com seus clientes.

Os ISPs sofrem mais do que o próprio usuário do serviço de e-mail com o spam, já que banda, processamento e armazenamento são os principais pilares de custo de qualquer empresa dessa natureza. São eles que precisam processar e gerir todo o gigantesco tráfego de dados de e-mails que não são sequer lidos por cada usuário que, na maioria das vezes, nem paga por este serviço.

O que é uma Spam Trap (armadilha para spammers)?
Por definição, spam trap é um endereço de e-mail de algum provider que nunca clica e nem abre os e-mails recebidos, ou seja, não tem nenhum nível de engajamento com os e-mail recebidos. Existem dois tipos básicos de spam traps, são eles:

Endereços Honey Pots (iscas): endereços de e-mail que são criados e espalhados na web em formulários de websites, fóruns, etc esperando serem capturados por spammers.
Endereços Reciclados: endereços de e-mail que alguma vez pertenceram a um usuário, mas foram abandonados ou descartados por ele. Passado um tempo eles são reativados e monitorados para identificar quem continua enviando comunicações a eles.

Um case prático de um spam trap é descrito pelo Hotmail da seguinte forma:

O José deu a permissão para receber newsletter de uma empresa há mais de um ano com o seu endereço de e-mail @hotmail. Desde então, ele decidiu que não quer mais receber ter este endereço de e-mail e, por alguns meses, não faz mais login na sua conta, mas continua recebendo e-mails.

Despois de alguns meses sem o José interagir com sua conta, o Hotmail decide encerrá-la e ele, por conseguinte, não poderá mais acessá-la. Qualquer e-mail que ele receba após esta ação tomada pelo Hotmail se tornará um hard bounce (erro de envio) e o remetente receberá tal comunicação. O remetente, ao receber esta comunicação, seguindo as boas práticas, deve retirar o José da sua lista de envios.

Após mais alguns meses, o Hotmail decide reativar a conta do José, que passará a não comunicar erros ao remetente novamente. Está feito o spam trap. Essa conta não clicará e nem abrirá os e-mails, fazendo com que caiba ao gestor das campanhas identificarem isso e tratarem a qualificação das suas bases orientadas a engajamento.

O princípio básico do e-mail marketing para os ISPs se resume, portanto, a enviar a comunicação a quem não só disse quer recebê-la, mas a considera relevante e interage com ela – ou seja, visualiza, clica e encaminha os e-mails. Sendo assim, os gestores de marketing devem estar sempre atentos a qualidade da sua lista e as interações dos remententes as campanhas, não só para aumentar o engajamento, mas para aumentar e melhorar a entregabilidade.


Consulte mais sobre o tema:

Microsoft Smart Network Data Services:
https://postmaster.live.com/snds/FAQ.aspx#TrapHits

Spamhaus FAQ:
http://www.spamhaus.org/faq/section/Glossary#169

douglasgarcia96

24 Comments

Deixe uma resposta

Se inscreva para receber nossas novidades.
%d blogueiros gostam disto: