Testes A/B ou multivariados: quando, por que e quem já está usando

 Testes A/B ou multivariados: quando, por que e quem já está usando

Quem trabalha com vendas online e depende desse canal para gerar receita sabe a importância de realizar testes de performance para seguir se aprimorando e acompanhando o comportamento do consumidor. Neste artigo vamos entender os melhores momentos de usar o teste A/B ou os testes multivariados.

Qual a diferença entre teste A/B e testes multivariados?

O teste A / B se debruça sobre um elemento. Isoladamente se avalia, entre duas versões, qual delas apresentou o melhor resultado, observando os principais KPIs (key performance indicator) do teste. Além de experimentar elementos como botões, conteúdo, cores e imagens, o tamanho e a colocação desses itens sobre a página podem desempenhar um papel importante na forma em como usuários são convertidos em compradores.
Já os testes multivariados contam com a combinação de vários elementos para compreender o impacto em determinado ambiente digital com o objetivo de produzir taxas de engajamento mais altas e mais conversões da página, o que possivelmente resultará em mais vendas e mais receita.

Por onde começar a testar?

Na metodologia da Pmweb, a princípio fazemos um estudo analisando onde há as maiores taxas de abandono no site, seguido por uma análise de usabilidade das páginas em questão. Munidos dessas informações, inicia-se um plano de ação a fim de reduzir a taxa de abandono e, consequentemente, melhorar a experiência do usuário e aprimorar os demais KPI’s, de acordo com os objetivos do teste.

E como saber se os testes estão sendo efetivos?

Tão importante quanto experimentar, é vital também que as marcas estabeleçam objetivos e metas que querem alcançar. Depois de listar os principais KPIs de cada teste em conjunto com o parceiro estratégico, é necessário contar com uma equipe interna focada que combine o uso de uma plataforma com profissionais especializados. Eles irão ajudar a extrair insights na compreensão do impacto das alterações dos elementos de certa página, por exemplo. Já desenvolvemos um artigo que trata sobre como é importante a escolha da tecnologia para apoiar um projeto de CRO e testes A/B e multivariados.
No entanto, mais do que apenas fornecer informações valiosas, a plataforma e o parceiro devem ajudar a extrair e utilizar todos os dados oriundos dos testes e usar a máxima capacidade da tecnologia. Isso significa filtrar cada ponto de dados para visualizar individualmente as fontes de tráfego,  os acessos por tipos de dispositivos e plataformas operacionais, a localização e até mesmo os navegadores. Este nível de profundidade de relatórios trará à marca um alto nível de inovação em experiência do usuário.

Quem já está testando?

A E-lens precisava saber como otimizar a página de check-out para aumentar a conversão especificamente daquele passo na compra. Nosso time de especialistas iniciou o projeto junto ao cliente e publicou uma segunda versão para fins de teste. Os resultados podem ser vistos abaixo: à esquerda a página antiga e à direita a nova versão, que teve melhor performance.
testes_AB_Multivariado_case
 
Quando o site Megamute nos deu o desafio de aumentar o número de assinantes da newsletter do site, a equipe propôs uma alternativa radical: um lightbox no lugar da faixa quase no rodapé da home. O resultado foi surpreendente, como se pode observar na imagem abaixo:
testes_AB_Multivariado_case_megamamute
 

douglasgarcia96

Deixe uma resposta

Se inscreva para receber nossas novidades.
%d blogueiros gostam disto: