Abril apresenta estudo sobre geração X

 Abril apresenta estudo sobre geração X

O Grupo Abril apresentou no dia 21 de junho em São Paulo o estudo “O X da Questão”, que analisa a força econômica da geração X, público com idade aproximada entre 35 e 54 anos. O relatório reúne dados de diferentes fontes, como o Webshoppers da e-Bit, números do Dynamic Big Data e pesquisas do instituto Locomotiva, entre outros. Um levantamento interno da própria Abril com 2 mil pessoas e uma avaliação de comerciais em TV com base em técnicas neurocientíficas (EEG e Eye Tracking) completaram o pacote de conteúdo apresentado ao mercado.

Segundo os números, o X representa hoje ¼ da população e é responsável por mais da metade da renda gerada no país. Comparada aos millennials, faixa etária que vai de 20 a 34 anos, o X tem renda 56% maior. A idade média dos compradores de e-commerce é de 43 anos, e sete em cada dez compras são realizadas por pessoas acima dos 35.

O evento começou com painel de Walter Longo, presidente do Grupo Abril, que contou aspectos gerais da pesquisa. “A Geração X é a que mais consome e tem mais propensão a se fidelizar a marcas e produtos. Mas há uma verdadeira obsessão de muitas empresas em focar sua comunicação exclusivamente nos millennials”, disse o executivo.

Um debate sobre os resultados do estudo foi moderado, na sequência, por Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva. Participaram Jaime Troiano, presidente da Troiano Branding; David Laloum, presidente da Y&R Brasil; Paula Costa, CMO e gerente geral da divisão de luxo da L’Oreal Brasil; e Valéria Brandini, PhD e antropóloga empresarial especialista em culturas juvenis.

Mauricio Panfilo, head de pesquisa e inteligência de mercado da Abril, comentou alguns dos insights produzidos pelos números e apresentou uma lista de “Dez formas de atingir o coração e o bolso do X”. São elas:

Estética, símbolos e contexto são imprescindíveis

Represente-o de fato: nem mais novo, nem com mais cabelo ou menos barriga

Geração multiplataforma: os X construiu a ponte entre o on e o off-line

A razão tem destaque na equação entre o racional e o emocional

Mais sobre o produto, menos sobre o propósito

Família: um clichê que dá certo

Conteúdo é sempre bem-vindo

Quebre paradigmas sem apelar para estereótipos

Reflexão: ajude-o a refletir e o conquistará

Cuidado com as generalizações ao utilizar um target baseado apenas em demografia

Veja a seguir um vídeo do Grupo Abril de resumo do estudo:


Artigo replicado do Meio & Mensagem.

douglasgarcia96

Deixe uma resposta

Se inscreva para receber nossas novidades.
%d blogueiros gostam disto: