Como recuperar receita compreendendo os sinais do usuário

03/10/17

Você já deve saber que o visitante de um site não precisa necessariamente estar logado para ser identificado e ter seus dados capturados. O tagueamento pode ocorrer apenas pelos rastros que ele deixa ao navegar em um website. A grande questão está em acionar esses dados, protegê-los para garantir a privacidade dos consumidores e ao mesmo tempo, entregar conteúdos relevantes de modo que o destinatário se sinta único com tal oferta. Spotify e Passarela tem bons exemplos para nos inspirar.

Comportamento e profiling

O que você faz na internet diz muito sobre você. A maneira como você navega mostra às empresas suas preferências, o aspecto social da sua vida e diversas variáveis a respeito do seu comportamento de consumo. Um exemplo de eficiência é o Spotify, que gera conteúdo para seus usuários através de dados que indicam como as pessoas estão usando música em suas vidas. E a marca utiliza esses dados de modo inteligente para seguir ofertando valor a seus clientes. A melhor parte é que tecnologias de reconhecimento de atividade não precisam ser exclusividade de plataformas de entretenimento.

Com a tecnologia e o parceiro estratégico adequados, dá para utilizar os dados de navegação e descobrir mais sobre seu cliente. O que ele gosta, sua marca favorita, o dia do mês que ele está mais propenso a comprar e muito mais. As Pmweb Rockin’ Tags registram atividade/visitas no site, ticket médio, última compra, categorias mais frequentes e outros dados, enriquecendo o perfil do usuário e possibilitando o desenvolvimento de campanhas cross-channel que conversam com o cliente.

Cross-channel individualizado e relevante

A maior potencialidade dessa ferramenta está nos insumos que oferece às marcas, possibilitando o desenvolvimento de campanhas relevantes e individualizadas em diversos canais, como e-mail, SMS e push. Algumas campanhas e ações possíveis por meio do uso das Rockin’ Tags são:

  • Navegação
  • Abandono de carrinho
  • Personalização on-site (apresente a mesma comunicação nas campanhas e no site)
  • Baixou de preço
  • Mais vendidos
  • Mais procurados
  • Busca no site
  • Personalização da blast e outras

 

Ao conhecer o cliente em profundidade, é possível…

Antecipar suas necessidades
É o caso das campanhas que consideram o comportamento de navegação do consumidor. Se sua tecnologia percebe que o André está há 15 dias pesquisando geladeiras entre 300 e 400 litros, é sinal de que André precisa de um novo refrigerador. Ele ficaria satisfeito se recebesse um e-mail com os produtos pesquisados e um bônus de 10% de desconto para comprar agora a sua geladeira.

E quando uma mãe está há algum tempo acompanhando o preço das fraldas e recebe em seu e-mail ofertas com sua marca favorita, acrescida de promoções de lenços umedecidos, a chance de o negócio ser fechado é muito alta. Ou se ela tem o aplicativo do e-commerce, pode receber um push com essas ofertas exclusivas. Além disso, um alerta de SMS sobre a movimentação da entrega de sua encomenda pode deixá-la tranquila quanto ao prazo de recebimento.

Mais receita, recompra e fidelização
O uso inteligente dos dados a favor do consumidor gera mais do que relacionamento, influenciando diretamente no crescimento da receita. Clientes da Pmweb que já usam as Rockin’ Tags perceberam estes resultados em receita e retenção de clientes. É o caso, por exemplo, da Passarela.

A Passarela, um dos maiores e-commerces de moda do Brasil, tem utilizado as Rockin’ Tags para se comunicar por e-mail e recuperar receita. A marca utiliza a tecnologia para reconhecer clientes não logados e ativá-los por meio de campanhas de produtos navegados e carrinho abandonado.

Com isso, em apenas dois meses, a Passarela incrementou 76% em receita nos e-mails que oferecem os produtos navegados e 41% nas campanhas de carrinho abandonado. Estamos falando de 116% mais dinheiro na conta, um dinheiro que estaria perdido ou na carteira da concorrência.

Entendendo e utilizando essas pistas, a Passarela recuperou uma receita perdida ao vender 116% a mais por e-mail. A tecnologia que possibilitou que a Passarela identificasse os clientes não logados foi estratégica para impactá-los com os produtos navegados e abandonados.

 

Mas e a privacidade?
Uma das principais preocupações das pessoas nos tempos atuais é a privacidade dos usuários. No caso das Rockin’ Tags, os dados trafegados são anonimizados e transformados em informação. Estamos falando de todos os dados de first-party, obtidos no site, CRM, ERP, lojas físicas e outros que são integrados, centralizados e transformados em informação. Também é possível integrar dados de second-party, como sites parceiros, mas sempre tendo em vista o cuidado com os dados e a privacidade das pessoas.

Aprender sobre os sinais que o usuário deixa no site torna viável também:
– Compreender o comportamento do cliente e desenvolver seu perfil de forma ptr
– Desenvolver campanhas cross-channel individualizadas e relevantes
– Antecipar as necessidades do consumidor
– Estimular recompra e fidelização

Braço direito da venda
Com acesso a tantas possibilidades para potencializar a estratégia, só perde dinheiro quem quer. Se a Passarela não tivesse reconhecido seus clientes não-logados, não teria ofertado os produtos e, por consequência, não teria vendido. Conhecer a fundo seus clientes influi diretamente no crescimento na receita e permite que as marcas antecipem as necessidades dos clientes e vendam mais de uma vez.

Utilizando a ferramenta certa e respeitando as preferências e a privacidade do consumidor, o céu é o limite para as estratégias. Fale com a Pmweb e conheça as Rockin’ Tags e veja como elas podem ajudar seu e-commerce a vender mais, recuperar receita e se relacionar eficientemente com seu público.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.