3 maneiras que o mercado de luxo encontrou para atrair consumidores millenials

 3 maneiras que o mercado de luxo encontrou para atrair consumidores millenials

Não é segredo que os compradores de luxo estão ficando mais jovens. Cerca de 85% dentro do crescimento de 5% da indústria em 2017 foi atribuído aos millennials e seus pares mais novos da Geração Z.

As marcas responderam colaborando e fornecendo conteúdo de qualidade para os jovens em seus canais nativos. As marcas de moda, relógios e joias de luxo viram 210% e 509% no aumento de engajamento, respectivamente, por serem marcados em posts nas redes sociais por influenciadores, de acordo com o relatório Luxury: Social Media da Gartner L2.
No entanto, os produtos de luxo são geralmente compras caras e pouco freqüentes para esses jovens consumidores, cujas carteiras podem não ser tão grandes quanto as dos compradores de luxo mais velhos. Mesmo quando o conteúdo é suficientemente impactante para ultrapassar todas as informações presentes nas redes sociais e captar os curtos períodos de atenção do público-alvo, as marcas precisam se garantir que os mesmos não se distraiam durante o processo de compra.
Ao otimizar a pesquisa, a grade e os filtros do seu site, as marcas podem imitar a experiência de uma loja e minimizar o atrito digital, orientando novos clientes jovens diretamente para a finalização da compra. Gartner L2 Watches & Jewelry: o relatório de navegação do site destaca três pontos importantes para a otimização da jornada de compra no site:

Pesquisa orientada

As marcas devem atender proativamente seus clientes na barra de pesquisa,. Como os clientes podem não saber exatamente qual a palavra-chave para encontrar um item específico, a implementação da autocorreção e da sugestão automática os auxilia a ir na direção certa. No indústria de luxo, 67% das marcas de moda adotaram a autocorreção e 65% sugerem produtos automaticamente, enquanto as marcas de relógios e jóias estão com aderência de 28% e 35%, respectivamente.

Questões Móveis

Embora a exibição em grade continue se destacando melhor na categoria, dando a visibilidade semelhante às prateleiras, apenas 23% das marcas de relógios e jóias levaram a exibição em grade para dispositivos móveis, onde o Retail Dive informa que 44% de todos os clientes millenials preferem fazer suas compras (mesmo que isso signifique pagar um pouco mais).

Filtros Úteis e Classificação

Para ajudar os consumidores a restringir suas opções, 86% das marcas de jóias e 55% das de relógios adotaram os filtros de “Categoria do Produto”, com outras categorias importantes, como “Coleção”, “Atributos de Produto”, “Preço” e “Ajuste”. Embora as marcas de luxo estejam hesitantes em listar os preços on-line, é importante considerar que os clientes millenials, conscientes dos preços, querem comparar os preços online como os que estariam na loja. Chaumet, por exemplo, trouxe um diferencial ao permitir que os clientes classificassem por “faixa de preço” em vez de listar os preços exatos, permitindo que o usuário ainda comparassem os custos relativos.

Artigo traduzido da Gartner L2

douglasgarcia96

Deixe uma resposta

Se inscreva para receber nossas novidades.
%d blogueiros gostam disto: