WPP confirma Sergio Amado como country manager no Brasil

 WPP confirma Sergio Amado como country manager no Brasil

Atual chairman do Grupo Ogilvy Brasil, Sergio Amado foi confirmado oficialmente nesta quarta-feira, 31, como country manager do Grupo WPP no Brasil. “O Brasil está entre os nossos maiores mercados em todo o mundo, com receitas de aproximadamente US$ 500 milhões e quase 7 mil colaboradores. É também um mercado-chave para nossa estratégia de crescimento. A missão de Sergio será a de garantir que tenhamos as melhores pessoas no Brasil, que trabalhemos com as principais marcas brasileiras e multinacionais, que encontremos as melhores aquisições e parcerias, e que nossos colaboradores atuem de forma eficaz e eficiente em benefício dos clientes”, escreveu o CEO global Martin Sorrell, em comunicado interno distribuído aos funcionários do WPP em todo o mundo. Sergio Amado comanda o Grupo Ogilvy Brasil desde 1997.

A informação sobre a mudança segue um novo modelo de organização da holding, já implementado em outros mercados. No início do mês, a executiva Karen Blackett foi nomeada como a primeira country manager do WPP no Reino Unido. Nos próximos seis meses, ela ainda continuará acumulando o novo posto com sua função atual, de presidente da MediaCom UK. As operações do WPP no Reino Unido somam receitas de US$ 2 bilhões e 17 mil funcionários.

A expansão do novo cargo para outros mercados acontece após as experiências positivas em regiões como a Itália, onde Massimo Costa é o country manager, e a Austrália e Nova Zelândia, onde a WPP AUNZ tem Mike Connaghan como CEO.

“A prioridade estratégica mais importante para o WPP é a horizontalidade. Os dois principais pilares desta estratégia são os nossos líderes de clientes, que agora dirigem cerca de 50 equipes intergrupos, e nossos diretores nacionais e regionais que cobrem mais de 50 países”, disse Sorrell no memorando interno. O que o CEO da maior holding global de agências e serviços de marketing espera é que os novos country managers consigam que as agências do WPP operem de forma mais articulada e colaborativa, a ponto de oferecer serviços integrados e simplificados aos clientes.

No Brasil, o WPP controla mais de 40 agências e empresas, entre as quais Y&R, Ogilvy, J.Walter Thompson, Grey, David, Fbiz, Kantar Ibope Media, Wunderman, Mirum, VML, Mutato, Geometry, AKQA, Burson-Marsteller, Ideal H+K Strategies e Máquina Cohn & Wolfe.

Sergio Amado começou sua carreira como jornalista, em 1969, mas cerca de três anos depois passou a atuar como redator na agência Vox Propaganda, em Salvador, sua cidade natal. Depois, se transferiu para a filial baiana da Standard Ogilvy & Mather. Em 1979, fundou a agência Divisão Associados, que posteriormente se fundiu com a Engenho Propaganda, dando origem a D&E, que, por sua vez, se fundiu com a DM9 Salvador em 1990, formando a DS 2000. Em 1991, Sergio Amado se mudou para São Paulo e entrou para a sociedade da Denison Propaganda, comprada em 1997 pela Standard Ogilvy & Mather, uma das redes globais do WPP que desde o ano 2000 adotou no Brasil a marca Ogilvy & Mather. Naquele mesmo ano de 1997, Sergio Amado se tornou o principal executivo da Ogilvy no Brasil. Entre 2001 e 2003, exerceu a presidência da Associação Brasileira das Agências de Publicidade (Abap).

Matéria extraída do M&M.

douglasgarcia96

Deixe uma resposta

Se inscreva para receber nossas novidades.
%d blogueiros gostam disto: