A próxima grande coisa do marketing que ninguém sabe – Por Steve Olenski

Mas o que é essa “próxima grande coisa” do título deste post? Antes de apenas revelar o que é, vamos analisar juntos.
Peter Middleton, diretor de pesquisas da Gartner, afirmou: “O crescimento [disto] será muito superior ao de outros dispositivos conectados. Em 2020, o número de smartphones, tablets e PCs será cerca de 7,3 bilhões. Por outro lado, [isto] terá crescido a um ritmo muito mais rápido, resultando em aproximadamente 26 bilhões de unidades na mesma época.”
Eu não sou nenhum gênio da matemática, mas da última vez que chequei 26 é um número maior do que 7,3. Concorda?
Eu dei uma pista sobre o que [isto] é na citação acima de Peter Middleton com o uso da expressão “dispositivos conectados.”
Em 2010, a McKinsey & Company, escreveu que [isto] ” é uma grande promessa, ainda que negócios, política e desafios técnicos devam ser abordados antes que esses sistemas sejam amplamente adotados.”
Então o que é [isto]?
Bem, como de costume “isto” é uma sigla, pois sabemos que tudo em marketing tem que ter algum tipo de sigla, certo? Pois bem, esta é IoT. Você sabe o que significa? Se você não sabe, não se preocupe, você não está sozinho. (*Nota: em inglês, “isto” é it, por isso o trocadilho)
De acordo com um estudo realizado pela Edelman Berland para a GE, quase metade dos executivos de negócios em todo o mundo nunca tinha ouvido falar [disso], tampouco. O [isto] é a Internet das Coisas. E em termos leigos: em um futuro próximo muitos dispositivos, eletrodomésticos e outros serão conectados à internet.
Em seu artigo “Como a Internet das Coisas está criando uma proliferação de pontos de contato do consumidor”, Jessica Groopman, do Altimeter Group, escreveu: “O que está acontecendo é que esta tecnologia está permitindo a proliferação de pontos de contato, ou pontos em que o consumidor interage com um produto, serviço ou marca. ”
Outra maneira de dizer isto é: “A Internet das coisas fará com que muitos dos dispositivos familiares e objetos em nossas vidas – de fechaduras a geladeiras – estejam conectados à internet, acessíveis via smartphone e responsivos” (via Business Insider)

Geladeira com Conexão a Internet
Geladeira com conexão à Internet

Você consegue enxergar a incrível oportunidade que todas as empresas e marcas têm?
Agora dê uma olhada no gráfico abaixo e observe as porcentagens correspondentes àqueles que marcaram a caixa “nunca ouvi falar disso” na pesquisa. É assustador.
IoT-1
Para surpresa de ninguém, pelo menos não a minha, os profissionais de tecnologia foram os que responderam que não só tinham ouvido falar do assunto, mas eles também estão se preparando para a sua chegada. No entanto, ainda existem cerca de um terço dessas pessoas que alega nunca ter ouvido falar da Internet das Coisas, também.
Incrível.
Não apenas varejo
Em abril deste ano passado eu escrevi um post para Forbes sobre o maior acontecimento para as vendas, que não é o mobile. Nesse artigo eu obviamente toquei em um setor / indústria: o varejo.
Mas é evidente que a Internet das Coisas vai impactar toda a indústria que se vende pela internet, tanto no formato como no conteúdo. Seja B2C ou B2B, se sua empresa faz negócios através da internet, isso afeta você.
E é melhor você estar pronto.

douglasgarcia96

Deixe uma resposta

Se inscreva para receber nossas novidades.
%d blogueiros gostam disto: